Angola: O filho do ex-presidente Dos Santos acusado de fraude

  11 September 2013

O filho do ex-presidente angolano, José Filomeno dos Santos, foi acusado de fraude na segunda-feira por pedir uma transferência suspeita de US $ 500 milhões quando administrava o fundo soberano do país.

A purga contra o estabelecimento de Dos Santos continua em Angola. Poucos meses depois de sua eleição, o novo chefe de Estado, João Lourenço, não vacila e seu plano de desconstruir o clã do ex-presidente, que está no poder há 40 anos, parece estar dando frutos.

 

Desta vez, é o filho Dos Santos quem está no colimador da justiça. José Filomeno dos Santos foi acusado de fraude por ter solicitado uma transação de US $ 500 milhões (400 milhões de euros) de uma conta do banco central. Ele está sendo processado por "fraude, apropriação indébita, tráfico de influências, lavagem de dinheiro e associação criminosa", disse o vice-procurador-geral Luís Benza Zanga em coletiva de imprensa em Luanda. 26 de março

Apelidado de Zenu, José Filomeno dos Santos foi nomeado em 2013 pelo seu pai, o presidente José Eduardo dos Santos, à frente de um fundo soberano criado um ano antes e dotado de um capital inicial de 5 bilhões de dólares a riqueza do petróleo do país. Ele foi demitido de seu cargo em janeiro passado pelo novo presidente de Angola, João Lourenço, eleito na promessa de combater a corrupção endêmica no país. O ex-director do Banco Central de Angola, Valter Filipe da Silva, também foi indiciado em relação a este caso.

"Nenhuma indulgência por este crime"

O fluxo suspeito de fundos para uma conta do Credit Suisse em uma de suas agências em Londres foi encomendado em setembro a partir da conta do Fundo Soberano no Banco Central, de acordo com o magistrado. Ele disse que o dinheiro já foi devolvido a Angola. O tribunal colocou os dois acusados ​​sob controle judicial e retirou seus passaportes. "Não haverá indulgência para este crime, mesmo que o dinheiro tenha sido devolvido ao nosso país", insistiu o magistrado, "vamos para o final desta investigação, não haverá perdão ".

José Eduardo dos Santos liderou Angola durante trinta e oito anos, um reinado incontestado, durante o qual ele colocou a economia do país em uma xícara preparada para o benefício de um punhado de parentes. O seu sucessor, João Lourenço, do mesmo Movimento Popular para a Libertação de Angola (MPLA), sucedeu-o em Setembro e demitiu, em nome da luta contra a corrupção, muitos barões do antigo regime.

Com AFP e Reuters

Super User

Pellentesque eget dapibus felis. Nam rutrum eget nulla et semper. Nunc commodo lacus a placerat consectetur.

Leave a comment

Popular Posts

Advertisement

Headlines

Newsletter